vai-e-faz_720x90
Destaque

Bandidos usam FGTS e Burguer King para golpe no WhatsApp

Através do WhatsApp, duas novas fraudes: um novo benefício do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a distribuição de cupons de descontos na rede de fast-foods Burger King, já fizeram mais de 600 mil vítimas no Brasil.

Segundo a ESET, empresa de detecção proativa de ameaças virtuais, o golpe do FGTS começa através de uma mensagem que informa que “quem trabalhou entre 1998 a 2016 com carteira assinada pode receber na caixa dois salários mínimos”. E ao clicar o link onde seria possível verificar a lista completa de beneficiados.

Ao clicar no link, a vítima é redirecionada para uma página onde deve preencher seus dados como nome, data de nascimento, estado e selecionar outras duas opções. Esses dados são enviados ao servidor da campanha maliciosa e, ainda que não haja nenhuma verificação de consistência de dados, podem acabar sendo armazenados para futuros golpes.

Por fim, a vítima é orientada a fazer o download da suposta lista que conteria o nome dos beneficiados. Ao fazer o download, ao invés de obter a lista, a vítima é instruída a compartilhar a mensagem no WhatsApp. Ao concluir os cinco compartilhamentos, a vítima é automaticamente redirecionada para diferentes sites, chegando em uma página que promete vagas de emprego.

No caso do ‘golpe dos cupons’ de R$ 50 envolvendo a rede Burguer King, a vítima é levada para uma página onde é informada sobre a participação em uma promoção para concorrer a um cupom promocional. A página apresenta à vítima um cupom que deveria ser resgatado após o compartilhamento da mensagem, para “30 amigos/grupos”. Mas após 15 compartilhamentos, o botão ‘retirar cupom’ fica inviabilizado.

Nos dois casos, os criminosos monetizam os acessos e lucram com o golpe, segundo a ESET, que aponta que o golpe se trata de uma campanha para promover o site a que o cliente é redirecionado.

vai-e-faz_720x90
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Colunista
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Publicidade