vai-e-faz_720x90
Últimas Notícias

Testemunhas denunciam que prefeito de Pocinhos se elegeu comprando votos

Um ano após o processo eleitoral em Pocinhos, várias testemunhas resolveram revelar que receberam alguma vantagem financeira para votar no atual prefeito, Claúdio Chaves da Costa (PTB). As denúncias dão conta de que os benefícios foram os mais variados possíveis, especialmente de ajuda de custo, dentro do período vedado pela Justiça Eleitoral, para influenciar alguns eleitores na hora de votar.

O primeiro depoimento é da senhora Isa Tavares, que afirma ter recebido uma ajuda de custo por parte do Prefeito Claúdio Chaves, no pleito eleitoral de 2016. A moradora disse no depoimento que recebeu a visita do prefeito em sua residência, e o mesmo lhe deu R$ 80 e lhe pediu voto, e ainda disse: “Vou lhe ajudar e você me ajuda”.

A senhora Isa disse que onprefeito ainda prometeu ajudar outras vezes. A depoente ainda acrescentou que o recurso financeiro só chegou no mês de Setembro de 2016.

Outra confirmação

Mais uma eleitora confirmou que recebeu ajuda financeira para votar no então candidato a reeleição. A popular de nome Maria José precisou de um auxílio financeiro, no período da campanha eleitoral e diz ter procurado o prefeito para conseguir este recurso. O mesmo disse que só iria conceder o benefício se a eleitora votasse nele. Ela disse que recebeu o recurso, no valor de R$ 100 e votou em Claúdio Chaves.

Ela ainda acrescentou que o prefeito ia passando na rua quando o abordou, e que o pedido de dinheiro havia sido feito antes da eleição, e o “pagamento” foi realizado depois do pleito eleitoral.

Outra Testemunha

Testemunhas comprovam que houve uma compra de votos escancarada nas eleições de 2016 no município de Pocinhos. Além da concessão de benefícios financeiros, mais testemunhas dão conta que houve promessas de empregos na Prefeitura, em troca de votos para o então candidato a reeleição Claúdio Chaves da Costa (PTB).

Desde que saiu o resultado, aonde o gestor se reelegeu por uma diferença de 73 votos, surgiram as primeiras denúncias de abuso do poder econômico e da máquina administrativa para influenciar na hora do voto. A testemunha, de nome Leandro, disse, no seu depoimento, que recebeu a visita do Secretário de Administração da Prefeitura de Pocinhos, Márcio Guimarães, e a ele foi prometido “ter o seu emprego de volta e mais um emprego para a sua esposa”, explicou.

Ainda de acordo com a testemunha, o Secretário, o Prefeito e outros, estavam visitando moradores de sua rua de casa em casa, e em sua residência entrou o Secretário de Administração.

Leandro havia perdido o seu emprego por ter trabalhado na gestão passada e sua esposa agora trabalhava como autônoma.

Os vídeos podem ser conferidos no portal Paraíba Debate.

Da Redação com Paraíba Debate

Comentários

deixe seu comemtário

vai-e-faz_720x90
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Colunista
▉ Tempo
Tempo em Campina Grande
31°
21°
tiempo.com  +info
▉ Facebook
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Publicidade