vai-e-faz_720x90
Destaque

Polícia desarticula ponto de tráfico e apreende maconha e crack enterrados em comunidade na Capital

A Polícia Militar apreendeu 317 papelotes, 11 tabletes e um pacote de substância semelhante à maconha, além de 12 pedras de substância semelhante à crack, e desarticulou um ponto de tráfico no bairro do Costa e Silva, no fim da manhã desta sexta-feira (15). A apreensão foi realizada pelos policiais do 5º Batalhão.

Durante a realização de rondas, policiais observaram um grupo de jovens que correu e entrou em um terreno abandonado, de forma suspeita. Durante as diligências no terreno, os policiais encontraram uma estrutura semelhante a uma cabana, que era utilizada como ponto de observação e tráfico de drogas; e nas proximidades, os policiais perceberam que a terra do solo estava mexida com aspecto recente.

“Conseguimos material para escavar a área e encontramos três baldes com as quantidades de maconha e crack”, disse o tenente Rodrigo Sousa, coordenador de policiamento do 5º Batalhão. “Ainda tivemos o apoio do Canil, mas não encontramos mais drogas na localidade. Os entorpecentes apreendidos foram apresentados na Central de Flagrantes”, informou o oficial. Durante a averiguação, o grupo suspeito não foi localizado e ninguém foi preso.

TRAFICANTE PRESO EM BAYEUX – Um suspeito de tráfico, reincidente no crime, foi preso na tarde desta sexta-feira, em Bayeux, com três porções de substância semelhante à cocaína e 100 gramas de substância semelhante à maconha. O suspeito foi encaminhado para delegacia no início da tarde.

APREENSÃO NA SEMANA – Desde segunda-feira (11), a Polícia Militar apreendeu 65 quilogramas de maconha em João Pessoa e Campina Grande. Somente no dia 11 foram 15 quilos apreendidos com um casal, em um carro, no bairro Altiplano, na Capital. O motorista do veículo já cumpre pena por roubo e estava na condicional.

Já em Campina, a PM localizou 50 quilos de maconha em um carro, na madrugada de quarta-feira (13). O suspeito de transportar a droga responde na Justiça, em liberdade, por porte ilegal de arma de fogo, receptação, e é suspeito de integrar quadrilha que praticava ações contra agências bancárias na Paraíba.

Da Redação com Secom-PB

Comentários

deixe seu comemtário

vai-e-faz_720x90
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Colunista
▉ Tempo
Tempo em Campina Grande
29°
19°
tiempo.com  +info
▉ Facebook
▉ Publicidade
▉ Publicidade
▉ Publicidade